Contos Waldryano

Sobreviva

Estou preso a uma prisão
Sem paredes e cela

Esta constatação
É algo surreal

Sinto o nó na garganta
Em melodiar tal situação

Me respondas
Já vivestes preso

?
Qual é a sua prisão?
Sentistes que não suportas?

Escreve risco na porta
Afim de marcar o tempo

Mas és só teu o sofrimento
Sobreviva
Sinta que de igual modo
O leitor e o escritor

Tem seus rancores
Que a vida trouxe.

É um emprego que te aprisiona?
É um inimigo
Que há anos
Te leciona?

Sobreviva
Na prisão
Ficamos calados

Pois gritar não
Surtirá efeito

E a solidão
De estar na prisão
Te faz perder a razão

Tu estás envolto a emoção
Só te peço
Por favor sobreviva
Somente sobreviva

Recentes aqui no Blog

Pesquisar este blog