Contos Waldryano

Contos Lucas José

Restart


Escrito por Waldryano


Ela acordou e compreendeu que precisava viver
Seus Dools estavam a frente
E necessitam ser ligados
Todavia para iniciar a jornada sem prejuízos
Um novo começo era importante
...

O doutor de longe somente 
manipulava os pensamentos da meninazinha 
e comentava com a equipe multidisciplinar
Que acompanhava o progresso da paciente

— Já está adequada?
— Poderá suportar a vida?
— Ela já está a ir ligar seus Dolls
Falava a enfermeira

A enfermeira toda prestativa quis entrar na sala
O doutor segurou a pela mão

— É que...
O doutor ríspido a interrompeu
— É que nada, procedimentos!
— Vamos observar daqui
— Mas doutor, haverá progresso?

...
A meninazinha levantou
Precisava encarar de frente a vida
Os bonequinhos estavam na sua frente
Prontos a serem ligados

E resetados
E reiniciados

Pensava:
No
Pai
Na
Mãe
Na
Tia
No
Dog
Na
Escola
Na
Igreja
Na
Paquera
No
Parque
Eram tantos bons sentimentos
Que a fez colocar os pés no chão
E ir ligar seus Dolls
E finalmente se receber em alta
Ao olha-los hesitou
...

Na sala ao lado acompanhando tudo a enfermeira boazinha que só mais uma vez levou um "puxão de orelha do doutor"
— Deixa ela, é com ela, ela que decide... Você é muito boa, precisa deixar a paciente progredir sozinha nesta etapa Nurse
Restou a enfermeira pegar e colocar a mão no vidro que as separavam torcendo com amor pela decisão da guriazinha

...
A guriazinha levantou
O primeiro Doll ela foi e ligou
Antes de reseta-lo
Era o amor
A menina pensou em mantê-lo com as memórias
Mas entendia
Que os sentimentos que a trouxeram àquele local
Seriam amores mal resolvidos
Seriam amores viscerais
Tantos amores que o dolzinho
Estava sobrecarregado
O ideal era
Resetar, reiniciar
E começar do zero, configuração Inicial,
um recomeço
Ligou
O bonequinho com a luzinha
Azul de novo
Sorriu e falou com ela:
— Oi flor! Que bom que você me ligou
Vamos recomeçar?
As memórias serão boas, as guardadas ?
Porém estou pronto para te ajudar e te oferecer algo novo!
A menina abraçou o boneco
E ele foi incorporado a ela
A enfermeira de longe sorriu
Foi ela ao outro ...

Nenhum comentário:

Recentes aqui no Blog

Pesquisar este blog