Translate

Atitude racista afasta William Waack

William Waack

Um vídeo que circulou nas redes socais nesta quarta-feira em que o apresentador William Waack, do Jornal da Globo, aparece fazendo comentários racistas terminou com o afastamento do jornalista da programação da emissora. Em nota, a TV Globo diz que o âncora do Jornal usou "ao que tudo indica" termos racistas. O grupo afirma ser “visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações” e, por isso, toma a decisão do afastamento até que a situação esteja esclarecida”.


As imagens do vídeo são da campanha eleitoral dos Estados Unidos em 2016. Minutos antes de entrar ao vivo ao lado do entrevistado Paulo Sotero, do Wilson Center, Waack xinga um carro que estava buzinando na rua, vira-se para o convidado do programa e afirma duas vezes em tom baixo que o barulho na rua é coisa de “preto”. Depois de reclamar das buzinadas, o apresentador diz: "Você é um, não vou nem falar, eu sem quem é...". E depois, virando-se para o convidado diz: "É preto".

Várias versões do vídeo foram divulgadas ao longo do dia. Em algumas, o comentário do jornalista é pouco audível, em outras é mais claro. O entrevistado Paulo Sotero, que representa um centro de pesquisas internacionais, procurado pelo site BuzzFeed, diz não se lembrar do dia em questão e que repudia qualquer forma de racismo.


No começo deste ano, a TV Globo já afastou o ator José Mayer, acusado de assédio sexual durante as filmagens de uma novela. O afastamento aconteceu depois de uma campanha massiva nas redes e também por parte de funcionárias da emissora. Desta vez, o posicionamento veio mais rápido. Depois do vídeo viralizar, a emissora soltou a nota abaixo.

Fonte El País Brasil








NOTA DE AFASTAMENTO DE WILLIAM WAACK
"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.
Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.
William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos"
Comentário do Blogueiro Waldryano:
Assisti ontem os vídeos em alta do youtube e fui surpreendido por este viral atual. Vi videos da Sonia Abrão comentando o caso e também um vídeo de uma jornalista da JP que comentava que o tal vídeo que desenrolou todo o caso foi inicialmente lançado em um grupo do Watts. 
Primeiro de um modo geral sempre assisto o Jornal da Globo dês do tempo da Lilian, depois da Ana, da Pelágio e agora do Waack. No youtube assisti umas alfinetadas dele com uma jornalista esportiva e observei arrogância preconceito com mais jovens e superioridade exorbitante.Neste vídeo observei que simbolicamente quem o lançou, lançou um ano após o ocorrido. Sendo deste modo compreendo que é corriqueiro a postura do jornalista em ser digamos discrepante.
Agora fico pensando, ele sendo um formador de opinião vive dois mundos distintos, o mundo da bancada, e o mundo das opiniões pessoais do protecionismo pelo fato de estar no topo e precisar de defesas na postura de coxia e o mais até então demonstrado, o racismo que foi exposto nos grupos e viralizou. 


Até que certo ponto os valores internos estão sendo expostos e sendo julgados? 

Um destes videos que assisti disse que a Globo preocupou-se com o perigo de um boicote financeiro de patrocinadores.A Globo afastou um ator por abuso expulsou outro BBB por agressão psicológica as mulheres e atualmente tem uma campanha que mostra. Um ator velho que falam ser Gay, uma atriz que tem problemas crônicos psiquiátricos e atores negros famosos e não esqueça da Regina Casé, nordestina e estereotipada como um padrão reverso de moda, todos falando sobre respeito. E nas coxias existem atitudes WilliamWaackianas? Há uma imensidão de hipocrisia a se combater, isto é fato. 
Opinião.

Nenhum comentário: