TRT o que é isto?

TRT o que é isto?

Bom dia, Boa tarde e boa noite.
Estou com meus 36 anos(em 2019), e tentando ter um corpo saudável.
E para isto estou frequentando academia, já há três anos. Tento ir na academia pelo menos 4 vezes por semana. Tenho deste modo um treinamento bem moderado. E neste treinamento sempre fico 1 hora me exercitando.

Mas, não é somente ir na academia e malhar.
Precisa ficar de olho na performance. Peso? é um parâmetro.
Meu peso esta bem no limite do IMC que é 25
Daí vem todo aqueles pensamentos de comprar suplementos, e melhorar a performance.
Até gastei com uma coisa ou outra.
Mas o mais importante é a rotina de treinos, e ter uma alimentação saudável e beber bastante água.
E veio a ideia de consultar anualmente a nutricionista, exames de sangue.

E uma indisposição (sono mesmo) me fez descobrir que a minha testosterona estava baixa pra minha faixa etária.

E comecei esta terapia de reposição. Meu nível esta 200 e o normal seria uns 600 para a minha idade. Abaixo leia a minha pesquisa a respeito. Abraços do Wal
Sobre exercícios físicos, já tive meus pensamentos marombísticos, hoje levo exercício físico como uma necessidade fisiológica somente. Preciso manter meu peso, preciso corrigir a minha postura. E qualquer coisa que vier, é lucro.

TRT o que é isto?

Pesquisa: Fonte 

Você já ouviu falar da menopausa masculina? Por volta dos 40 anos de idade, cerca de 33% dos homens passam a sofrer de um fenômeno muito parecido com esse das mulheres. Esse fenômeno se chama Andropausa, e se caracteriza pela queda nos níveis do hormônio da testosterona no sangue dos homens.
TRT - Terapia de Reposição de Testosterona
Ele pode surtir uma série de sintomas e oferecer vários riscos para a saúde masculina. É por isso que diferentes programas de reposição do hormônio da testosterona existem, para garantir que esses homens não só não sofram dos males da baixa hormonal, mas também para que eles possam levar uma vida normal como antes.
Para saber sobre a Terapia de Reposição de Testosterona, é preciso entender um pouco sobre a baixa hormonal nos homens.
Andropausa e baixa da Testosterona: os principais sintomas
Essa condição normalmente vem acompanhada de vários sintomas físicos que podem facilmente ser percebido pelo homem. Entre eles, estão o aumento do peso sem alteração na dieta ou hábitos esportivos, menor massa e força nos músculos e ossos, impotência e menor apetite sexual e perda dos pelos faciais e do corpo.
Apesar disso, aluns outro sintomas de caráter mais biológico ou até psicológico podem também se manifestar, como a dificuldade de se concentrar, problemas de memória e a depressão.
Nem todos esses sintomas irão se manifestar em todos os pacientes, mas o surgimento de um deles em homens acima dos 40 já é um sinal vermelho para procurar o seu médico.

Benefícios da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT)

Primeiro, é importante que o homem perceba os sintomas e procure um médico logo que eles surgirem. A TRT pode não se demonstrar muito eficaz para homens de idade muito elevada ou quando o processo de queda dos hormônios já está muito avançado. Como não é possível se prevenir contra a andropausa ou a queda da testosterona, a Reposição de Testosterona é o método mais eficaz de combater os males desses quadros.
As vantagens da TRT naturalmente são o tratamento dos sintomas da queda de testosterona, com o paciente vivenciando mais força nos ossos e nos músculos, maior número de células vermelhas no sangue, melhor memória, além de trazer alguns benefícios na saúde do coração e tratamento da impotência sexual.

Riscos da reposição de testosterona

Apesar de tantos benefícios, a TRT ainda pode oferecer alguns riscos para os pacientes, e muitos desses podem estar relacionados às vantagens do tratamento. Para começar, o número excessivo de células vermelhas no sangue pode causar a policitemia, além disso, a Terapia de Reposição de Testosterona pode agravar uma condição do sono que causa uma rápida, mas repetitiva interrupção na respiração enquanto o paciente dorme.
A retenção de água e minerais no organismo também são possíveis efeitos colaterais da TRT que podem causar a hipertensão ou alguns problemas mais graves no sistema cardiovascular.
Por fim, um dos maiores riscos da TRT está relacionado com pacientes que sofrem ou tê histórico familiar de câncer de próstata, uma vez que esse tratamento pode agravar ainda mais os sintomas da doença.
Blog do Wal

Crítica | Se eu não tivesse te conhecido Série Netflix

A série "Se Eu Não Tivesse Te Conhecido", nova atração da Netflix, traz uma discussão sobre o que seria de nós se pudéssemos mudar a nossa vida em uma realidade paralela. A produção em dez episódios retrata a vida de um homem que perdeu sua família em um acidente de carro, indiretamente causado por ele mesmo. Ele vive torturado pela depressão e pela culpa, até conhecer uma velha senhora que oferece a ele a chance de acessar dimensões paralelas, onde ele pode alterar a realidade e impedir a tragédia, mesmo que para isso, ele precise encarar uma escolha difícil. 

Após perder a família em um trágico acidente, Eduard viaja para universos paralelos em busca de um final melhor para o amor de sua vida, Elisa.



Estrelando:Pablo Derqui, Mercedes Sampietro, Andrea Ros

Com Pablo Derqui (A Catedral do Mar) , Mercedes Sampietro (Fugitiva) e Andrea Ros (Mar de Plástico).


1. Se eu não tivesse te conhecido

Depois de perder a família em um acidente, Eduard viaja para universos paralelos em busca de um final mais feliz para o amor de sua vida, Elisa.

2. A chave 
Eduard viaja para um universo paralelo decidido a alterar o destino de sua família, mas fica chocado com sua própria personalidade nessa outra realidade.

3. Eles não se conhecerão

A Dra. Everest faz Eduard refletir sobre as escolhas que fez pouco antes de dois momentos decisivos em sua vida: a morte do pai e o dia em que conheceu Elisa.

4. Eu não deveria conhecido ele

Ao tentar impedir que sua versão jovem se apaixone por Elisa na faculdade em 1991, Eduard acaba criando uma situação que pode deixá-lo preso no universo errado.

5. O beijo

Em 1991, Elisa faz acidentalmente uma viagem entre universos e confronta Eduard sobre sua verdadeira identidade.

6. Eu não entrarei em casa

No presente, Eduard fica sabendo de um segredo revelado por Clara e se lembra de uma briga decisiva que teve com Elisa.

7. É e não é

Eduard viaja para um universo onde Elisa é uma cantora famosa e ele não faz parte da vida dela. Nessa realidade, ele sofre outra perda difícil.

8. As asas da borboleta

A Dra. Everest diz a Eduard que até as pequenas mudanças podem ter um grande impacto, mas ele ignora o aviso pela chance de viver um momento com o filho.

9. Ciência ou arte

A fim de convencer Clara e Òscar de que não está louco, Eduard os leva para conhecer Everest. Joan tem uma conversa franca com seu genro.

10. Universo Zero

Eduard finalmente descobre mais sobre o passado misterioso e as atividades científicas da Dra. Everest quando ela compartilha sua própria tragédia familiar.

Opinião do Blogueiro sobre a série.

De cara a gente observa que não é uma série com um grande orçamento. Como Outlander e Star Trek que acompanho. Seria uma série B então?

Eu acho que não.

Quando falta orçamento precisa prevalecer o talento.

Eu vi talento. Na fotografia da série. Na atuação dos atores. Na música em sí; Pense numa série onde a música pareceu-me um personagem a parte?

E neste termo. Bifurcação.

Seria uma série onde toca com os indecisos?

Aqueles momentos onde precisamos decidir qual destino seguir.

Daí pra ter um respaldo ficcional para enredar sobre tal tema.

Veio os conceitos científicos (bem superficiais explicados na série) e os efeitos especiais (bem rudimentares devido ao orçamento apertado da série). Para enredar esta complicada decisão de decidir.

Se uma decisão sua fizesse você fazer uma grande tragédia na sua vida?

Se alguém pudesse te ajudar a mudar isto. Ou tentar mudar?

Se o final da série. Tipo o último capítulo mesmo, te explicasse muita coisa que estava bem escondido dês do principio?

Se em cada universo (conceitualmente difundido nas teorias das cordas) um futuro fosse enredado através das bifurcações da vida.

Para quem não entendeu muita coisa, aconselho assistir a série. Pra quem entendeu meu texto, e gostou é sinal que amou a série como eu. Mil vezes 10 pra série !!!!!!!!!!!!!!!









Blog do Wal

Crítica | Love, Death & Robots:

Assisti a série Love, Death Robots  da Netflix e simplesmente amei.♥

Primeira temporada são 18 episódios. Bem parecido com o formato Black Mirror que é de episódios isolados, porém aqui são Animações e um live action, distribuídos em formato anime, 3d e 2d.(diversos estilos)

Há episódios que o nível de realismo impressionam.

Eu particularmente não conheço todos os gêneros apresentados, mas pude observar 3 episódios de Space Opera e um episódio de Steam Punk e um que pareceu-me live action onde atores reais contracenavam com uma animação realística dentro de um congelador!


No episódio Steam punk há uma realidade alternada onde o vapor e autômatos são grande característicos deste gênero.


O episódio narra uma personagem fantasiosa oriental que passa por uma transformação tornando-se um robô bem nos moldes autômato, alias o episódio explica bem este processo. Ou seja, o episódio em si ensina este gênero.


Outro episódio que me trouxe muita felicidade ao assistir contou a história space opera. Onde uma tribulação 'se perde' em uma viagem em 'dobra?' e acaba em local hostil.
O ser transforma as memórias do sobrevivente para ele sobreviver ali. Tipo realidade virtual alternada. O melhor episódio desta temporada ao meu ver.

A temática da série é adulto. Deste modo, não se surpreenda com nudez e muita violência, e propositalmente muita linguagem chula. Mas o forte mesmo é a diversidade de estilos e a qualidade visual da série, eu até mesmo nos episódios 'nada haver' suportei de bom agrado pois eram curtinhos. De 10 a 15 minutos.

Tipo um tiro certeiro ou um tiro fora da água. O que me importou foi a arte.
Vida longa a esta série!


Abaixo a minha pesquisinha, o texto não é meu a fonte segue a seguir:

Fonte:


A Vantagem de Sonnie

O primeiro episódio da antologia é um dos mais bem sacados em sua reviravolta final, e o perfeito exemplo de como um curta precisa funcionar. Após sofrer uma tentativa de assassinato de um ricaço que tentou extorqui-la para perder uma luta de monstros, Sonnie revela seu grande segredo – e vantagem no mundo do controle mental e criaturas. Sua consciência sempre esteve na criatura que ela controla, onde sua forma humana é o real avatar, fruto de um ataque letal que a personagem sofreu há anos atrás.

Três Robôs

Um dos curtas mais divertidos da série, Três Robôs acompanha os personagens titulares que fazem uma excursão por uma cidade humana devastada por um apocalipse. A reviravolta surge quando o grupo encontra um gato falante, logo atraindo diversos outros bichanos similares, revelando que a humanidade foi devastada quando os felinos se tornaram inteligentes. Não é a única loucura que veremos com gatos aqui.

A Testemunha

Visualmente, A Testemunha é o curta mais psicodélico e perturbador da série, acompanhando uma dançarina que vê um homem assassinando uma garota de sua janela. Ela é perseguida pelo sujeito, que tenta explicar a situação, culminando em uma perseguição insana pela cidade, e um confronto violento entre os dois em um apartamento. Ela acaba matando o homem, apenas para perceber que está diante da mesma situação que testemunhou; e uma “cópia” do homem que ela matou está testemunhando tudo isso através de sua janela, estabelecendo um insano paradoxo.

Proteção contra Alienígenas

Inspirando-se fortemente no visual de Matrix Revolutions para retratar a luta de fazendeiros em roupas robóticas contra alienígenas letais, Proteção contra Alienígenas tem um dos melhores finais da antologia. Após o confronto com as criaturas ser finalizado, a câmera se afasta para revelar que não estamos na Terra, mas sim em um planeta alienígena onde os humanos são os invasores, e as criaturas estão apenas tentando recuperar sua terra natal. Uma grande ironia.

Sugador de Almas

Nada como uma boa subversão de perspectiva. Sugador de Almas começa como uma jornada de arqueologia sombria, apenas para revelar que seus personagens estão lidando com ninguém menos do que o monstruoso conde Drácula. O final é bem simples: o grupo parece enfim ter escapado do vampiro mor usando uma saída secreta, mas acabam caindo em uma armadilha, onde diversos outros vampiros aguardam para devorá-los.

Quando o Iogurte Assumiu o Controle

Alguns episódios de Love Death + Robots dispensam explicações ou comentários, e a infame saga do Iogurte que dominou o mundo é um deles. Com menos de 7 minutos, acompanhamos como a humanidade criou uma forma de vida superior na forma de um iogurte, que se cansou dos terráqueos e partiu para outro planeta.

Para Além da Fenda de Áquila

Um curta maravilhosamente criado através de CGI, e que conta com um final que divide a linha entre o assustador e o belo. Quando o capitão de uma se encontra perdido após uma viagem que deu errado, ele descobre que Gretta, sua salvadora que também é uma antiga paixão, na realidade é um ser alienígena que oferece conforto para viajantes perdidos no espaço – com a tomada final revelando o real e degradante estado dos protagonistas, que literalmente têm suas mentes confortadas em uma simulação.

Boa Caçada

Um steampunk raiz com uma bela execução de animação 2D, Boa Caçada é um dos melhores episódios, e seu final é um perfeito exemplo de círculo se completando. Focando-se na relação do jovem caçador e inventor Yan e a metamorfa Liang, que era capaz de se transformar em uma criatura felina, o curta explora como a revolução tecnológica de Londres afetou a vida dos dois – incluindo a junção de Liang com partes robóticas. No final, Yan modifica o corpo de Liang para lhe devolver sua forma felina, algo que ela usa para proteger mulheres que sofrem abusos em uma Hong Kong futurista.

O Lixão

Mais um episódio que vale pelo conceito extremamente simples: um velho que habita um lixão tenta convencer um inspetor da existência de uma criatura formada a partir de entulho e outras formas de vida neste local desolado. A criatura então devora o inspetor, simples assim. Uma boa metáfora das vidas que ficam esquecidas quando grandes corporações avançam.

Metamorfos

Soldados lobisomens no exército! Uma bela proposta, e com uma execução narrativa bem simples, fermentada por técnicas CGI impressionantes. O soldado protagonista descobre que há um lobisomem inimigo entre os afegãs, e precisa caçá-lo quando sua equipe é destroçada. Ao encontrar seus oponentes, ele consegue matá-los, e então resolve deixar o exército; justificando que não viverá sob a coleira de ninguém.

Ajudinha

Um curta que definitivamente provoca calafrios, ao retratar a complicada situação de uma astronauta que fica à deriva no espaço, e que precisa tomar uma decisão radical para sobreviver: cortar seu próprio braço para criar impulso em uma zona de gravidade zero. É o que ela faz, eventualmente.

Noite de Pescaria

Um episódio belíssimo em quesitos visuais, retratando um pai e filho que acabam ficando encalhados no deserto quando seu carro quebra. Quando a noite cai, a paisagem desolada é transformada em um oceano. O filho começa a nadar entre as formas de vida pré-históricas, até que é subitamente devorado por um tubarão gigante. O pai fica sozinho, contemplando sua solidão.

13, Número da Sorte

Mais uma trama simples, mas muito eficiente. 13, Número da Sorte retrata a ligação entre uma comandante talentosa e uma nave de guerra considerada azarada; onde duas equipes foram completamente dizimadas em missões anteriores. Tudo funciona entre a 13 e a comandante protagonista, que consegue realizar diversas missões de sucesso com a sucata, que acaba sendo destruída para salvar a vida da comandante.

Zima Blue

Definitivamente um dos melhores episódios de Love Death + Robots, Zima Blue narra a fascinante história de um misterioso artista, que se revela como uma das vozes mais relevantes daquela sociedade. Eis que descobrimos que o artista na verdade é um robô, cuja função de sua construção era a de limpar piscinas. Sua grande obra é justamente retornar à seu estado inicial, limpando uma piscina diante de uma grande apresentação.

Ponto Cego

Um curta focado em ação e personagens típicos do gênero heist, mas com uma boa reviravolta: ainda que todos os personagens ciborgues sejam destruídos no final, todos eles haviam copiado seus cérebros; deixando seus corpos como elementos descartáveis.

Era do Gelo

Episódio inteiramente live-action que conta com elementos digitais, Era do Gelo coloca Topher Grace e Mary Elizabeth Winstead descobrindo a existência de uma civilização em seu freezer. A cada minuto, a civilização avança séculos no futuro, até o momento em que se auto-destrói em uma guerra nuclear. O ciclo então se reinicia, com dinossauros e chimpanzés agora interagindo.

Histórias Alternativas

Assim como o curta do Iogurte, Histórias Alternativas parte de um conceito muito simples: observar como a História mudaria se Adolf Hitler morresse de diferentes formas e em períodos diferentes. No fundo, é um conto cautelar sobre os perigos de se alterar linhas do tempo, já que o curta traz possibilidades assombrosas para outros rumos da História.

A Guerra Secreta

Um pelotão russo na década de 20 descobre um grupo de criaturas sinistras habitando uma região da Sibéria, tendo sido invocados por soldados há anos atrás. Sendo um curta essencialmente de terror e sobrevivência, A Guerra Secreta termina com o pelotão se sacrificando para explodir o covil das criaturas, deixando apenas um sobrevivente para trás.
Blog do Wal

lição EBD primário 1º Trimestre 2019 Lição 8 A Torre de Babel

Lição 8. As primeiras línguas - A Torre de Babel
Torre de Babel - O início das nações
Base Bíblica: Gênesis 11:1-9

Hora da História

Depois do dilúvio, as famílias cresceram e encheram a terra. Naquele tempo todos os povos falavam uma língua só, todos usavam as mesmas palavras.
Alguns partiram do Oriente e chegaram a uma planície em Sinar, onde ficaram morando.
Um dia disseram uns aos outros: — Vamos, pessoal!
Vamos fazer tijolos queimados! Assim, eles tinham tijolos para construir, em vez de pedras, e usavam piche, em vez de massa de pedreiro.
Aí disseram: — Agora vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro.
Então o SENHOR desceu para ver a cidade e a torre que aquela gente estava construindo.
O SENHOR disse assim: — Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é apenas o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem.
Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam, afim de que um não entenda o que o outro está dizendo.
Assim, o SENHOR os espalhou pelo mundo inteiro, e eles pararam de construir a torre. A torre recebeu o nome de Babel, pois ali o SENHOR atrapalhou a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro.

1. Por quê aquele povo quis construir a torre de Babel?

2. O que aconteceu com aquele povo, após construir a
torre de Babel?




Feedback


Blog do Wal

Star Trek Discovery - Segunda Temporada - Episódio 06 - O Som do Trovão - Review

Como na semana passada, " Star Trek: Discovery " continua com sua campanha para fechar as tramas abertas nos episódios anteriores desta segunda temporada. O sexto capítulo serviu de epílogo à história de Saru e sua reivindicação de sua raça, além de dar um novo impulso ao arco da trama principal.
Tudo começa quando o Discovery detecta um novo sinal ligado ao "Anjo Vermelho". O detalhe que prova que eles não aparecem aleatoriamente espalhados pela galáxia é que ela foi colocada em órbita com Kaminar . Isso não é nada mais e nada menos que o planeta da origem de Saru que ele deixou anos atrás.
A recente descoberta sobre o destino de Saru, vimos em um episódio anterior, já tinha levantado a possibilidade dele voltar ao seu povo, raça kelpien , para fazê-los entender que eles estavam vivendo uma mentira, uma espécie de mito. Saru chegou a conclusão que foi transmitido de geração em geração para justificar as vítimas dos Ba'ul , uma raça predatória que também habita Kaminar.
As pequenas praias de Kaminar 
Saru não havia colocado em prática este pensamento  até agora por dois motivos. 
  •  Em primeiro lugar, porque ele teve que seguir a missão que lhe foi designada como oficial da Frota Estelar: Encontrar Spock para solucionar este: Anjo; que aparece em toda parte. 
  • outra razão tem a ver com respeito à "Diretiva Primária" , que nesta série é referida como "Ordem Geral Um". Diz que a Frota Estelar não pode interferir de forma alguma na evolução de uma raça "primitiva" (que pelo menos não desenvolveu a jornada pelo espaço). E os kelpien se enquadram nessa categoria.
No entanto, o sinal que surge em Kaminar dá Saru a opção perfeita para voltar para casa e mudar a  opressão ao seu povo.

Isso o faz confrontar pela primeira vez, com o capitão Pike . O líder do Discovery entende que Saru não está em condições emocionais  para enfrentar tal missão. E o proíbe de participar da tal missão. Intervem então, Michael Burnham, que convence o capitão para o amigo participar daquela missão.
Já na superfície do planeta, Michael e Saru encontram Siranna (Hannah Spear), a irmã do kelpien. Longe de ser um encontro emocional, Siranna acaba recriminando seu irmão por deixá-la (e o resto de seu pessoal) para fazer uma viagem através das estrelas.
Kelpiens procurando por kelpiens

 Saru,  decide voltar a Discovery e deixar Kaminar para continuar com a missão porém são detectados pelos ba'ul, que os transportam como prisioneiros para uma de suas instalações. Lá dentro descobre Siranna também é prisioneira da raça predadora ba'ul.
Michael, agora na Discovery, tenta com a ajuda da tripulação resgatar Saru e Siranna. Mas isso não só não tem efeito, pois os Ba'ul ativam seu sistema de armas e ameaçam destruir vários pontos de Kaminar.
Durante o cativeiro de Saru, aprendemos que a raça nem sempre era oprimida e uma vítima dos Ba'ul, mas que, séculos atrás, havia sido o contrário . 
Para evitar a morte em série , finalmente aparece o Anjo Vermelho e acaba desativando o armamento da raça predatória de Kaminar.
O Ba'ul, um ser frágil?


Agora a raça kelpien, descobre toda a verdade sobre  "o grande equilíbrio "  a raça ba'ul não mais age do modo hostil para com os kelpien após este evento.
O episódio termina com Saru deixando seu planeta novamente, embora com a intenção de retornar em breve. Michael entende que toda essa situação em Kaminar não foi uma coincidência e que o Anjo está lhe dizendo algo, com o qual ela descobre qual é a sua maneira de encontrar respostas. Você deve retornar para sua casa: Vulcano .
Saru tramando sua fuga

"Sound of Thunder" foi um episódio bem desenvolvimento , com alguns toques clássicos da narrativa de Star Trek, . No entanto, permanece um pouco sem um bom climax na parte final.
Todo esse caso de opressão racial é realmente interessante. Mas, infelizmente, assim como o episódio anterior pecou em explicar muitas coisas, neste caso fez o oposto. Para manter um ritmo na narrativa, decidiu-se simplificar os temas que mereciam alguns minutos de análise.
O que será este ser misterioso? 

Outra coisa que não fez bem o episódio foi se livrar de parcelas secundárias. No meio do capítulo, vemos o renascido Dr. Hugh Culver (Wilson Cruz) sendo examinado em enfermagem para detectar se ele tem algum tipo de anomalia. Isso seria lógico, especialmente se considerarmos que ele voltou à vida recentemente, para ser trazido de volta ao nosso mundo a partir de uma rede micelial.
Antes do olhar atento e surpreso de seu parceiro , Paul Stamets , o médico responsável pelo Discovery diz que o resultado do exame não demonstrou nenhuma anomalia. Mas esta análise não é consistente com o rosto do médico que diz "não se sente normal".
O subquadro secundário que o episódio não desenvolveu


Infelizmente, a vivencia do Doutor  está lá, e parece ser uma continuidade dentro do episódio. É compreensível que eles o façam porque a ressurreição de Culver foi um elemento fundamental do capítulo anterior, mas resumi-lo em apenas alguns minutos neste episódio não foi adequado.
O mesmo pode ser dito para uma pequena conversa que Pike e Ash Tyler (Shazad Latif) têm no final do episódio. Captain Tyler ele sobre um relatório sobre o que aconteceu em Kaminar para colocar em xeque a Seção 31. Nessa conversa estávamos com a ideia de que o Anjo, de acordo com a análise da Frota Estelar poderia ser um viajante do tempo. 
Essa cena também passa quase despercebida


Se há uma coisa que já podemos elogiar desta segunda temporada de "Star Trek: Discovery" é a sua coragem de querer lidar com diversos temas, embora ancorados em uma trama principal, semana a semana. Até agora, exceto ao episódio anterior (que ao meu ver destoou desta continuidade), sempre correu bem. "Sound of Thunder", apesar de suas deficiências, é outro capítulo sólido, no qual Doug Jones se apresentou como Saru, mostrando-nos uma boa complexidade no seu personagem.
Na próxima semana, o momento mais esperado de " Star Trek Discovery chega até agora: o retorno de Spock . Metade da temporada? E a julgar pela forma como a série está administrando a tensão com este enredo principal, só podemos nos deliciar com o que está por vir.
Análise do Blogueiro: Isto acima é uma tradução, eu assisti o episódio e achei interessante, (meio bizarro Saru lançar aquelas lanças, mas esta valendo. O anjo? Cada vez mais interessante (seria um ser de outra dimensão?). Curioso e aceitando de bom grado os assuntos mal explicados.

Blog do Wal